O que aprendi em 2 anos de captação de clientes que vai te aproximar das pessoas certas

O que aprendi em 2 anos de captação de clientes que vai te aproximar das pessoas certas

Por definição, captar clientes (ou prospectar, como falamos no mundo dos negócios) é o processo estruturado de buscar e contatar pessoas que trarão novos negócios

Continue lendo “O que aprendi em 2 anos de captação de clientes que vai te aproximar das pessoas certas”

Bloqueio criativo: uma reflexão sobre (a falta de) criatividade na produção de conteúdo

Bloqueio criativo: uma reflexão sobre (a falta de) criatividade na produção de conteúdo

Estou cantando uma música. Ela diz o seguinte: tanta volta pra nenhuma resposta. Tanta volta pra nenhuma resposta. Tanta volta pra nenhuma resposta (e continua repetindo essa frase mais algumas vezes).

Continue lendo “Bloqueio criativo: uma reflexão sobre (a falta de) criatividade na produção de conteúdo”

Como o autoconhecimento pode ajudar você a manter o foco e aumentar a produtividade

Como o autoconhecimento pode ajudar você a manter o foco e aumentar a produtividade

Há algumas semanas um amigo muito querido sugeriu que eu escrevesse um artigo dando dicas de como focar em conteúdos relevantes. Isso aconteceu depois que ele leu um dos meus artigos, em que reflito sobre a relação entre o consumo exacerbado de informações e sanidade mental.

Continue lendo “Como o autoconhecimento pode ajudar você a manter o foco e aumentar a produtividade”

Como produzir conteúdo humanizado e gerar conexões de valor

Como produzir conteúdo humanizado e gerar conexões de valor

Adquirir um produto ou serviço apenas pela necessidade tem se tornado cada vez mais raro quando falamos de consumo. Nossa postura de consumidor está mudando na sociedade. Queremos nos conectar com pessoas e marcas por meio de ideias e de experiências.

Continue lendo “Como produzir conteúdo humanizado e gerar conexões de valor”

Por que você deveria escrever

Por que você deveria escrever

“Escrevo para descobrir o que sei.” A frase é de Flannery O’Connor, escritora norte-americana que usava o estilo gótico sulista em seus textos. Separadas por trinta e três anos no tempo e por visões de mundo diferentes, eu e Flannery temos uma coisa em comum: também escrevo para descobrir o que sei.

Continue lendo “Por que você deveria escrever”